sexta-feira, 24 de abril de 2009

Dazkarieh @ Beja



Como de costume todos anos, iniciam-se as comemorações do 25 Abril. Estas comemorações são sempre sinónimo de festas e música um pouco por todo o país.
Neste post, gostaria de destacar uma banda que vai estar a actuar em Beja já amanhã, dia 25, no Parque das Cidades, a partir da 21h.

E perguntam vocês, mas afinal quem são os Dazkarieh? Pois perguntam bem, e é mesmo por isso que pretendi destacar esta e não outra banda mais conhecida, ou pelo menos mais divulgada.

Talvez para quem se interesse por este estilo musical ou por conhecer bandas e sonoridades novas já conheça ou pelo menos tenha ouvido falar. De qualquer forma, os Dazkarieh são uma banda que nasceu em Lisboa por volta de 1999 e que misturam o rock e a música tradicional, o que no meu entender resulta na perfeição como qualquer outra mistura de estilos e sons (como se vem 'arriscando' e bem, por exemplo, com o fado/hip hop ou metal/sinfonia clássica).

Se quisermos identificá-los mais facilmente, sem tentar rotular muito, podemos dizer que são uma banda do género "Música do Mundo", já que se inspiram na cultura para criar e recriar música. A gaita de foles galega, o acordeão, a flauta transversal, e outros instrumentos de percussão africana, árabe, irlandesa, etc., e o baixo e a guitarra são os instrumentos utilizados; se a isso juntarmos a vocalizações numa língua imaginária "criada pelo próprio grupo" torna este projecto no mínimo muito original.

Neste momento são um projecto musical muito activo, percorrendo largos quilómetros para dar espectáculos (podem ver a sua agenda e mais informações em http://www.myspace.com/dazkarieh) e, têm mesmo o seu novo álbum editado de nome Hemisférios, que penso que resume toda a sua essência como banda.

Da banda fazem parte Vasco Ribeiro Casais, Luís Peixoto, Joana Negrão e André Silva.

A descobrir....

Um comentário:

João disse...

Olá.

De facto são uma banda a ouvir e a descobrir com atenção. Deram um grande concerto nas festas de Ourique no mês passado, muito melhor que os Terrakota que ao decidirem mudar de abordagem acabaram por estragar a alma do som que praticavam.
Temos que dar mérito quando as pessoas pegam em elementos da NOSSA musica tão tradicionais e os transformam em novas melodias, modernas e boas e frescas...

Parabens pelo blog.

www.reporterespiao.com