terça-feira, 19 de agosto de 2008

Amy Jade Whinehouse: a decadência


Quem não sabe quem ela é? Aliás, é impossivel não saber, todos os dias ouvimos uma notícia qualquer sobre Amy Whinehouse, e quase nunca pelas melhores razões...
Mas nem sempre Amy foi assim, viciada em estupefacientes e em álcool, com a vida por um fio e agarrada a um homem que parece só lhe ter trazido dissabores, o que só ela parece não ver.

Também, quem somos para criticar tamanha decadência, de uma pessoa que tinha tudo para ser um dos grandes sucessos musicais contemporâneos da Europa e não só? Apenas condeno o facto de que ao ser um ídolo para tanta gente, jovens inclusivé, não será ela um péssimo exemplo? Temos tantos exemplos na história, como Kurt Kobain, um mito que marcou uma geração mas que acabou por ser derrotado pelos mesmos motivos que estão a abalar Amy. Faz-me mesmo imensa confusão que uma jovem de 24 anos, bonita, talentosa e sobretudo com o vozeirão daqueles se deixe abater assim.

Já repararam que há poucos anos atrás (1ª imagem) poucos eram os que tinham ouvido falar dela, mas depois do álbum Back to Black e do seu problema com a droga, não há imprensa sensacionalista que não "ganhe dinheiro" às suas custas, o que, por outro lado, também a tornou bastante conhecida, fazendo-a ganhar também com isso... enfim, um pau de dois bicos como se custuma dizer.. acho que só não era necessário sê-lo pela via que foi, pelos escândalos, más actuações em palco, etc.

Já quase toda a gente deve ter recebido um e-mail que anda aí a circular de como Whinehouse era há uns anos atrás e como é agora; eu própria já recebi o mesmo mail 3 vezes! Foi por isso que decidi escrever este post, para todos reflectirmos um pouco, apesar de que as próprias imagens são um excelente pretexto para tal e já o velho cliché nos diz que "uma imagem vale mais do que mil palavras". Para quem ainda não tinha visto, espero que não fiquem chocados (o que acho inevitável) e espero pelo vosso comentário à questão; para quem já tinha visto e tenha até mesmo uma opinião formada em relação a este assunto e à própria cantora de "Rehab", faça de sua justiça também, pois temos de admitir que sim, é um assunto polémico e deve ser discutido.

"I told you, I was trouble, You Know...there I'm no good." By A. W.
O mail conta um pouco da vida da cantora e mostra a sua evolução física (e até psicológica) através das imagens; o texto começa assim: "Amy Winehouse nasceu numa área suburbana de Southgate, Londres, numa família judia de quatro elementos com tradição musical ligada ao jazz. Seu pai, Mitchell Winehouse, era motorista de táxi e sua mãe, Janis, farmacêutica. Amy tem ainda um irmão mais velho, Alex Winehouse.
Cresceu no subúrbio de Southgate e fez os estudos na instituição de ensino Ashmole School. Por volta dos dez anos, Winehouse funda uma banda amadora - e de curta vida útil - de rap chamada "Sweet 'n' Sour, as Sour". Ela descreveu a banda como sendo "the little white Jewish Salt 'n' Pepa" ("a pequena Salt 'n' Pepa judaica")."
Se alguém ainda não viu e estiver interessado pode pedir-me que eu envio, além disso aqui apenas estão algumas das imagens do mail.

Um comentário:

Marta Grazina disse...

A minha curiosidade sobre a Amy Whinehouse, foi despertada na sua actuaçao no Rock in Rio Lisboa. Ao visualizar na comunicação social e no youtube a actuação desta cantora no referido evento, disse para mim mesma " o que é isto??!!" Desde então, pesquisei sobre a vida daquela cantora que pelos piores motivos fascina quem a vê e principalmente quem a ouve. A voz será sem duvida a única coisa positiva que Amy tem, mas sub aproveitada pela cascata de escandalos. E após a referida pesquisa, constatei que até há pouco tempo ela era uma pessoa normal, mas o ritmo que tomou a sua vida não a levara a bom porto... espero contudo que ela ultrapasse os seus vicios e que se dedique exclusivamente a uma carreira promissora.